Migração de sistemas: guia completo

A migração de sistemas é uma parte essencial da evolução das empresas. Acompanhe o texto e entenda melhor como a migração funciona!

Migração de sistemas: guia completo

A migração de sistemas é um processo que praticamente toda empresa passou, passa, ou ainda vai passar.

Imagine o seguinte cenário: a sua organização está enfrentando desafios com sistemas legados, e você está buscando maneiras de melhorar o desempenho, economizar custos e manter-se atualizado com a tecnologia e as demandas dos seus clientes, que estão em constante evolução. 

É exatamente nessas situações que se torna ainda mais importante conhecer as melhores práticas para a migração de sistemas

Ao longo do texto, vamos explicar o que é a migração de sistemas, como ela pode beneficiar sua empresa, qual o passo a passo para implementá-la, e muito mais!

Noções essenciais sobre migração de sistemas 

A migração de sistemas é um processo natural, que acontece para manter qualquer organização mais atualizada em termos de tecnologia

Ela envolve, entre outras atividades, a transferência de dados e funcionalidades de um sistema legado ou mais antigo para um novo ambiente. 

Esse procedimento não apenas atualiza o contexto tecnológico da empresa, o que é essencial para manter a competitividade, mas também ajuda a melhorar a eficiência operacional e o uso dos recursos internos.

É importante saber que a migração de sistemas envolve, com muita frequência, a migração de dados, que é o processo de mover informações de um local para outro. 

Entre essas informações podem estar:

  • Dados de clientes;
  • Registros financeiros;
  • Histórico de compras;
  • Dados de produtos; e muito mais. 

Além disso, vale reforçar que a migração para um novo sistema não é um processo padronizado

Podem ser mais simples ou mais complexas e variam muito de acordo com o contexto e os objetivos com a mudança. 

Migração de sistemas para a nuvem: o que é necessário considerar

Migrar sistemas para a nuvem envolve a transferência de dados e aplicações de servidores locais para servidores baseados na internet

Essa transformação traz inúmeros benefícios para o negócio, tais como escalabilidade, acessibilidade remota, economia de custos de infraestrutura e praticidade nas atualizações. 

De toda maneira, quando fizer essa mudança, não deixe de considerar as questões de segurança do provedor de serviços em nuvem, como a proteção de dados sensíveis e conformidade com regulamentações. 

Além disso, a escolha do provedor de serviços em nuvem e a estratégia de migração adequada desempenham um papel crucial para garantir uma transição suave e bem-sucedida para a nuvem.

Razões para considerar a migração de sistemas

Várias razões podem levar uma empresa a considerar a migração de sistemas. Veja algumas das mais comuns:

  • Desempenho insatisfatório: se o sistema atual é lento e ineficiente, e as correções de bugs realizadas não geram efeito a longo prazo, a migração pode melhorar significativamente o desempenho das operações.
  • Redução de custos operacionais: sistemas legados podem demandar altos custos de manutenção, além de muitos esforços da equipe em correções e ajustes. A migração pode reduzir esses custos a longo prazo.
  • Atualização da tecnologia: é fato que tecnologia está sempre avançando. A migração permite que sua empresa adote tecnologias mais recentes e compatíveis com as demandas atuais.
  • Melhoria da segurança: sistemas mais antigos podem apresentar riscos de segurança que, há um tempo, não eram relevantes. Por isso, a migração pode se uma solução mais segura.
  • Conformidade com regulamentações e normas: a migração pode ajudar a empresa a se adequar a regulamentações e padrões de segurança, que também estão em constante evolução.
  • Necessidade de escalabilidade: se a empresa está crescendo, migrar para um ambiente que ofereça as funcionalidades necessárias para torná-lo escalável pode ser crucial para atender à demanda futura.
  • Melhoria na experiência do cliente: sistemas atualizados podem oferecer uma melhor experiência aos clientes, justamente por estarem mais adequados às demandas atuais, o que leva a uma maior satisfação.

O passo a passo da migração de sistemas

Aqui está um passo a passo claro e detalhado para uma migração de sistemas bem-sucedida:

  1. Defina objetivos claros: assim como deve ser feito em qualquer projeto, comece com um planejamento sólido. Defina metas claras na migração para guiar o time, tais como melhorar o desempenho, reduzir custos ou atualizar a tecnologia.
  2. Identifique recursos necessários: em seguida, liste todos os requisitos e recursos necessários para a migração, incluindo ferramentas, equipe e orçamento.
  3. Analise os dados: avalie a estrutura do sistema antigo e o formato dos dados antes da migração. Identifique quais informações são realmente críticas para a operação da empresa.
  4. Escolha a abordagem de migração: decida se a migração será feita em uma única etapa ou por módulos. Não há uma resposta certa. A primeira opção pode ser mais rápida, enquanto a segunda é mais adequada para projetos muito complexos.
  5. Extração, Transformação e Carregamento (ETL): execute as etapas sequenciais de extração de dados do sistema antigo, transformação para se adequar ao novo ambiente e carregamento dos dados no sistema de destino.
  6. Testagem: não se esqueça de realizar testes de qualidade rigorosos para garantir que o novo sistema atenda aos requisitos e funcione corretamente. 
  7. Treinamento de usuários: por fim, certifique-se de que sua equipe está preparada para a transição, e que os usuários finais entendam a mudança e seus impactos, fornecendo treinamento adequado, materiais de apoio e suporte contínuo após a implementação.

Migração de sistemas sem perda de dados: é uma realidade possível?

Apesar do risco, sim, é possível realizar a migração de sistemas sem perder dados essenciais para a empresa. 

Para alcançar esse objetivo, é fundamental seguir o passo a passo que trouxemos no tópico anterior. 

Em especial a etapa inicial, pois planejamento detalhado é o momento em que o seu time fará a identificação e mapeamento completo de todos os dados a serem transferidos, garantindo que nenhum seja negligenciado. 

Além disso, é importante lembrar que a estratégia de migração deve incluir planos de contingência para lidar com qualquer problema inesperado, garantindo que o time saberá o que fazer para não perder dados na transição.

Estratégias eficientes para uma migração de sistemas bem-sucedida

Além das recomendações dadas no passo a passo, aqui estão algumas estratégias adicionais para otimizar o processo de migração:

  • Levantamento de riscos: antes de migrar, identifique e avalie os riscos potenciais da mudança, desenvolvendo um plano de contingência claro para lidar com todos os possíveis problemas.
  • Comunicação transparente: mantenha uma comunicação clara e aberta com a equipe durante todo o processo de migração. Garanta que todos entendam as prioridades, os prazos envolvidos e os benefícios esperados.
  • Parceria com especialistas: considere contar com especialistas em migração de sistemas, como a Brinov, para orientar, capacitar a equipe interna e executar o procedimento com sucesso.

É possível fazer uma migração de sistemas tranquila e com agilidade!

A migração de sistemas é um fator essencial atualmente e faz parte da evolução das empresas

Se você está enfrentando desafios com sistemas legados, deseja economizar custos ou, simplesmente, deseja manter sua organização em dia com as últimas tecnologias, a migração pode ser a solução. 

A Brinov está aqui para apoiar sua jornada, oferecendo serviços especializados em migração de sistemas. Visite nosso site e blog para obter mais informações e descubra como podemos ajudar sua organização a alcançar novos patamares de eficiência e competitividade!

Quer adquirir uma solução de backup de SaaS e reforçar a segurança dos dados da sua empresa?

Falar com um consultor Seta
Esse artigo foi útil para você? Avalie!
Compartilhe
WhatsApp Linkedin Facebook Twitter

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos