Malware e vírus: afinal, qual é a diferença entre eles?

Em meio a tantas ameaças cibernéticas, pode ser difícil identificar cada uma delas do jeito  certo. Os malwares e vírus, por exemplo, ainda geram dúvidas — pois, ao mesmo tempo que existe ligação entre eles, também há algumas diferenças. A principal é que o malware abrange diversos tipos de programas perigosos para computadores, sendo um […]

Malware e vírus: afinal, qual é a diferença entre eles?

Em meio a tantas ameaças cibernéticas, pode ser difícil identificar cada uma delas do jeito  certo. Os malwares e vírus, por exemplo, ainda geram dúvidas — pois, ao mesmo tempo que existe ligação entre eles, também há algumas diferenças.

A principal é que o malware abrange diversos tipos de programas perigosos para computadores, sendo um deles o vírus. Isso significa que, em resumo: todo vírus é um malware, mas nem todo malware é um vírus.

Quer entender mais sobre o assunto? Neste artigo, explicamos sobre cada um, quais as diferenças e como proteger a sua empresa desses riscos. Continue a leitura a seguir!

O que é malware?

Malwares são softwares maliciosos criados com o intuito de infectar redes e dispositivos e, assim, causar desde os menores inconvenientes até danos altamente destrutivos, como roubos de dados sensíveis, anúncios indesejados, problemas em sistemas físicos, espionagem, etc.

De acordo com estudo da Verizon, realizado em 2022, no ano passado, mais de 30% das violações em ambientes online envolveram algum tipo de malware, sendo o e-mail a principal porta de entrada usada por cibercriminosos para enganar os usuários e implantar esses programas mal-intencionados em computadores.

Desse modo, o termo engloba inúmeras ameaças na web — e cada uma delas se manifesta e prejudica suas vítimas de diferentes maneiras. Confira abaixo as mais comuns:

  • Ransomware: realiza sequestros de dados, bloqueando arquivos e dispositivos com criptografia até o pagamento de um resgate;
  • Spyware: monitora computadores, aplicações e outros recursos, a fim de obter informações pessoais sem consentimento;
  • Adware: exibe anúncios e outras publicidades inadequadas e não solicitadas, durante a navegação na web;
  • Worm: invade dispositivos de forma quase imperceptível, explorando vulnerabilidades e falhas de segurança e também facilitando ataques de phishing, por exemplo;
  • Vírus: infecta arquivos que, quando executados, ativam-o, impedindo a realização de várias tarefas, corrompendo dados, entre outros danos mais graves. Veja mais detalhes sobre esse malware a seguir.

O que é vírus?

Vírus é um código malicioso desenvolvido para infectar computadores, por meio de arquivos. Quando os documentos atingidos são executados, ele é capaz de se infiltrar e se multiplicar nos sistemas, sobrecarregando-os e comprometendo dados, aplicativos e até hardwares.

Essa ameaça é um tipo de malware muito comum e, além de danificar computadores, também tem potencial de contaminar outros dispositivos conectados à mesma rede. Ou seja, os vírus possuem uma grande e rápida habilidade de propagação.

Sendo assim, eles podem agir de duas maneiras distintas:

  • infectam o computador e se replicam assim que entram na máquina;
  • ficam inativos até serem ativados, acidentalmente, pelos usuários.

Considerando esses fatores, esse malware possui 4 fases de execução, que representam o seu ciclo de vida dentro do sistema. São elas:

  • Dormente: o vírus ainda está oculto aguardando a ativação;
  • Propagação: ele começa a se espalhar, criando cópias de si mesmo e infectando os sistemas;
  • Ativação: quando o vírus é ativado através de alguma ação, como um clique em algum ícone;
  • Execução: nessa fase, o programa malicioso já liberou totalmente a sua carga, e os efeitos negativos começam a surgir.

Qual é a diferença entre malware e vírus?

Como foi visto anteriormente, o malware é um termo mais geral para definir softwares maliciosos. Portanto, existem outros malwares que não são necessariamente vírus, como os ransomwares e spywares.

Por outro lado, o vírus é uma categoria de malware específica e que depende da execução de um usuário para se manifestar, com a abertura de um documento, por exemplo.

Entender essas diferenças é essencial para implementar os métodos mais adequados de prevenção e proteção contra cada ameaça de segurança, independentemente do tipo.

Como proteger a sua empresa contra malwares e vírus?

Você sabia que, em pesquisa da Cybersecurity Ventures em parceria com a eSentire, a previsão é de que os custos globais anuais gerados por danos provenientes de crimes cibernéticos chegarão a US$ 8 trilhões em 2023?

Assim, implementar medidas para reforçar a proteção do seu negócio contra riscos de segurança é crucial para a sobrevivência de qualquer organização. Conheça abaixo algumas das melhores práticas:

Atualize seu sistema operacional com frequência

É fundamental manter os seus sistemas atualizados. Por exemplo, se você usa o Windows, atualizá-lo frequentemente garante que as devidas correções sejam realizadas, aumentando a segurança dos seus softwares e corrigindo as vulnerabilidades presentes nas versões anteriores.

Evite abrir links e anexos suspeitos

Tenha cuidado com mensagens que contenham links e anexos que você não conheça a procedência. Sempre verifique o endereço de e-mail, a extensão dos arquivos recebidos e sempre tenha cautela ao compartilhar dados com terceiros.

Caso fazer esse controle ainda seja ainda uma dificuldade para você, há inúmeras ferramentas de identificação de ameaças que podem te ajudar nesse processo.

Faça backups dos dados

Ter backup dos dados corporativos é uma boa maneira de se prevenir, caso malwares destruam ou corrompam documentos importantes.

Por isso, busque por ferramentas confiáveis de backup e sempre tenha cópias de segurança das informações da sua empresa.

Invista em plataformas de segurança 

As soluções contra malwares já fazem parte de milhões de organizações ao redor do mundo. Afinal, investir em cibersegurança já é uma necessidade básica, frente a tantas ameaças online que surgem e se aperfeiçoam todos os dias.

Levando isso em consideração, para adicionar mais proteção aos seus sistemas na web, adotar ferramentas especializadas nisso é a escolha certa, não importa o porte do negócio.

Há várias plataformas disponíveis no mercado, com funcionalidades avançadas de segurança, como:

  • Criptografia de dados;
  • Detecção e resposta rápida a ameaças;
  • Atualizações frequentes de segurança;
  • Suporte 24h;
  • Verificação de identidades;
  • Realização de backups;
  • E mais.

Quer começar a proteger a sua empresa contra os perigos dos vírus e outros malwares? A Brinov pode te ajudar nesse processo!

Somos uma empresa especializada em softwares empresariais e parceira de algumas das melhores soluções de segurança corporativa do mercado.

Nossa equipe trabalha para avaliar as necessidades da sua organização e te auxiliar na tomada de decisões eficientes para eliminar os riscos que possam comprometer a continuidade do negócio.

Para conhecer os nossos serviços, acesse o nosso site e fale com um de nossos consultores!

Quer adquirir uma solução de backup de SaaS e reforçar a segurança dos dados da sua empresa?

Falar com um consultor Seta
Esse artigo foi útil para você? Avalie!
Compartilhe
WhatsApp Linkedin Facebook Twitter

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos