UX Design e UI Design: Conheça as diferenças.

UX Design e UI Design: Conheça as diferenças.

Uma apresentação completa do User Interface Design e do User Experience Design – duas peças fundamentais para o Marketing Digital da sua empresa.


UX Design e UI Design: Essas são duas áreas que estão em alta no mundo digital e confundi-las é bastante comum, ainda mais para quem está iniciando no assunto agora.

UX e UI são coisas diferentes. No entanto, há muitas pessoas, até mesmo da área do design, que fazem confusão e geram dúvidas nos demais usando tais termos como sinônimos. Neste artigo, definiremos UX e UI e ainda citaremos suas diferenças e atribuições.

Acompanhe.

Apesar de você ainda não saber muito sobre isso, tenha em mente que essas áreas são muito importantes e se complementam a todo momento. Mesmo divergentes e responsáveis por processos distintos dentro de um projeto, o UI e o UX, frequentemente trabalham em conjunto a fim de otimizar, dentre outras coisas, o Marketing Digital de uma empresa.

Nos últimos anos, o design de UX e UI se tornam muito popular na indústria de tecnologia. Um motivo para essa grande visibilidade pode ser o jeito que os designers e os criativos em geral, veem essas áreas. Elas enxergam muitas possibilidades de ganhos financeiros nos negócios e forte reconhecimento profissional para os que praticam com êxito.

Além do mais, os designs de UX e UI, foram vistos pelas empresas como uma oportunidade de desenvolver produtos de primeira linha em todos os aspectos. Isso porque eles dão a possibilidade de ajudarem a resolver as dores dos usuários na hora de utilizar certos produtos.

Veja agora suas definições.

O que é UX Design?

A sigla “UX’ remete a “User Experience” ou Experiência do Usuário, em português. De modo geral, ele se refere a forma que um indivíduo se sente ao desfrutar de um serviço ou produto digital de dada empresa.

A Experiência do Usuário se relaciona também com o pós uso. Isto é, a sensação, de satisfação ou não, que o usuário terá depois da utilização. Isso inclui seu site, blog, chat ou aplicativo, mesmo que sua empresa não seja totalmente digital.

A definição de um bom design ou mal design são determinados pela forma que o usuário interage com cada elemento do produto ou serviço. A UX preza pela otimização do fluxo do usuário, vendo como ele se comporta na hora de cada integração no site, julgando o detalhamento do conteúdo e como o cliente está reagindo ao que lhe é exposto.

Assim, um design de User Experience faz inúmeras pesquisas para compreender as dores dos indivíduos, seus pontos problemáticos, os concorrentes e as necessidades do mercado. Ele também atua na construção de produtos e serviços que estejam alinhados com os objetivos e a visão da empresa, aprimorando as interações e a percepção dos produtos de acordo com a mesma.  

Para a área de Marketing, a Experiência do Usuário é muito importante. Basta imaginar em quantas vendas algumas empresas não perdem por simplesmente dificultar o contato dos usuários com ela. Pense em um lead que decidiu entrar no site da sua empresa para fazer uma solicitação, mas não compreendeu as instruções para tal. Muitos futuros clientes desistem e acabam não concluindo a ação.

Por isso a UX é tão importante para o Marketing. Ele irá otimizar a relação do cliente com a empresa por meio do design do site, blog ou app.

Segundo Peter Morville, pioneiro nos estudos de UX, a experiência do usuário pode ser vista como um favo de mel com 7 pontos. São eles:

  • Útil
  • Utilizável
  • Encontrável
  • Credibilidade
  • Desejável
  • Acessível

Em resumo, o pensamento de UX sempre remonta ao seu público. Ao entender os objetivos do público-alvo, os designers de UX podem tomar boas decisões que levam o público aonde eles querem ir.

O que é UI Design?

O termo “UI” vem de “User Interface”, traduzida como Interface do Usuário. A meta principal do UI é basicamente guiar o usuário por meio do site durante o seu uso. Ou seja, o UI é focado na aparência e no layout.

O design de UI olhar a disposição dos elementos, como botões, espaços, caixas de textos, imagens e qualquer outros elementos visuais que completem um site e que serão vistos pelos usuários.

Ele gerencia as ações que os usuários terão que fazer para chegar ao objetivo, criando e construindo a aparência de uma interface. Assim, ele vê a parte estética, como cores, estilos, animações, tipografia, por exemplo.

Um bom trabalho de UI se baseia na navegação do usuário, fazendo com que ela fique a mais natural e intuitiva possível. Para chegar ao sucesso, é preciso que esses profissionais de designers de interface do usuário se mantenham atualizados quanto a alguns padrões gráficos e tendências de design que se modificam junto com as tecnologias.

Assim como o UX é importante para a área de Marketing, a UI também é. Se o seu site tiver uma navegação ruim e não cumprir o papel de guiar os usuários da forma correta pela interface, os usuários não farão as ações que sua empresa espera. As vendas podem acabar fracassando por causa de pequenos erros de navegabilidade e experiência.

E UI mal feito custa caro para o Marketing, pois todo o trabalho pode ser jogado fora. Viu como a UX e a UI se relacionam? Se a UI não for feita da maneira correta, a UX é prejudicada também.

Um ponto interessante a ser citado é a ideia de Responsividade para o UI. Como a cada dia surgem mais telas de interação no mundo, os designers de UI precisam se adaptar a todas elas.

Dessa forma, o objetivo é fazer com que as interfaces sejam bem vistas em quaisquer dispositivos móveis ou desktop, otimizando-as e deixando-as atraentes para todos os usuários. Hoje, ao invés de criar várias versões distintas para cada dispositivo, os designers de UI constroem uma versão que se adapta a qualquer meio e qualquer tela. Interessante, não?

Principais diferenças entre UX e UI Design

  • UI é necessariamente visual, UX não precisa.

Seguindo o nome, a User Interface só existe se houver uma tela para ser vista, como sites ou aplicativos, diferente da UX.

Em vários casos a experiência do usuário não terá a ver com a tela, poderá ser outros fatores externos. Às vezes, é capaz da UX ser otimizada com uma menor quantidade de telas para o usuário interagir.

  • UI guia e a UX otimiza a navegação.

Enquanto o UI guia o usuário na navegação pelo site, o UX faz com que tal navegação seja a melhor possível. Com a ajuda da UI, as ações ficam mais fáceis de serem feitas e a UX deixa tudo mais explicado e coerente.

Esses componentes se completam para deixar a página mais receptiva ao público.

  • UI preza pela razão e a UX pela emoção

Visualizar e entender as melhores práticas de uso de um site é um trabalho racional, por isso quem faz é um design de UI. Compreender o modo como os usuários preferem ser guiados.

Já a UX busca uma forma de agradar os usuários. Tenta oferecer uma emoção positiva quanto ao que o usuário recebe, compreendendo a situação em que ele está fazendo aquela busca e o que espera encontrar.

3 Benefícios da integração entre UX e UI .

Como visto anteriormente, o User Interface Design (UI) e o User Experience Design (UX) são componentes que trabalham em conjunto num site, por exemplo, para conseguir otimizar todo o processo de captação de clientes.

O trabalho deles em conjunto é essencial para várias partes do processo, por isso, não se deve escolher entre usar um ou outro, e sim utilizar ambos concomitantemente. Veja alguns:

  • Geração valor para a marca e para o público

Conhecendo o comportamento da persona e com uma interface otimizada, a geração de valor para sua empresa aumenta junto com a do público, já que estará entregando um bom material para ele utilizar.

Com uma UI e uma UX bem-feita, mesmo que o usuário ainda não esteja no momento de compra do funil de vendas, ele certamente voltará ao seu site pela experiência e navegabilidade.

  • Maior chance de retenção

Com uma interface mais bem programada, sem erros e problemas, o usuário gasta mais tempo n seu site. Assim, você consegue mais chances de vendas e retenção de leads. Em vários casos sua empresa até consegue um engajamento do público no blog, por exemplo.

A experiência positiva e uma interface otimizada são bons para a captação.

  • Consolidação da marca

As marcas que visivelmente se preocupam com a experiência total do usuário tendem a ser bem vistas pelo mercado. Com isso, sua empresa consegue se fortalecer diante da concorrência e acaba ganhando muitos pontos com os clientes.

Há ainda a possibilidade do compartilhamento. Quando indivíduos conectados às redes sociais se agrada com algo, eles compartilham com os demais suas marcas favoritas.

De qualquer maneira, com essas melhorias de UX e UI, sua empresa será lembrada e comentada.

Conclusão

Agora que você já conhece UX e UI Design e já entende que eles estão intimamente ligados, mas com significados e funções diferentes, que tal implementar esses componentes na sua estratégia digital?

Usar cada um deles de forma separada pode trazer bons resultados para sua empresa, mas usá-los em conjunto será muito mais produtivo.

Continue acompanhando nossos artigos sobre tecnologia e descubras as melhores maneires de otimizar sua performance digital.

A Brinov é uma empresa de consultoria de negócios e tecnologias que está apta para ajudar a sua empresa a crescer cada vez mais.

Conheça nossos serviços.  

LGPD e Marketing: Confira dicas para sua equipe.

LGPD e Marketing: Confira dicas para sua equipe.

Dia 28 de Janeiro foi o dia da Privacidade de Dados, e hoje trazemos algumas dicas para os profissionais de marketing aplicarem o conceito na rotina de trabalho.


LGPD: Apesar de caminhar para mais um adiamento, a Lei Geral de Proteção de Dados, que entraria em vigor em agosto de 2020, é um assunto que ainda confunde a cabeça dos profissionais de Marketing que virão a lidar com ela. As incertezas geradas pelo tema, em grande parte se deve a falta da instituição da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANDP), órgão que irá regular as atividades relativas ao manuseio de dados pessoais públicos e privados.

Sem a ANPD no gerenciamento da adaptação, várias empresas estão se baseando, um pouco, nas medidas europeias. Na área de marketing, os colaboradores já avistam as mudanças que terão que fazer.

As mudanças serão obrigatórias e importantes na hora de elaborar uma Landing Page, Email Marketing, formulários, anúncios pagos e mais outras estratégias de Marketing Digital.

Pensando nas transformações que estão por vir, separamos algumas dicas para os profissionais da área de marketing na hora de se adequar à LGDP.

Acompanhe:

O que diz a LGPD?

LGPD transformará a maneira de funcionamento e operação das instituições ao estabelecer regras a respeito da coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais, colocando um padrão elevado de proteção com penas legais severas para aquelas que não cumprirem a norma.

A lei entende “dados pessoais” como qualquer informação relacionada à pessoa natural identificada ou identificável, e por “tratamento de dados” qualquer operação feita com dados pessoais, diz-se: coleta, classificação, uso, acesso, compartilhamento, processamento, armazenamento, eliminação, controle entre alguns outros.

Lei Geral de Proteção de Dados: Dicas para os profissionais de Marketing.

Revise o Outbound Marketing

Entende-se como Outbound Marketing aquelas estratégias tradicionais de marketing, isto é, aquelas em que a marca vai até o cliente e não ao contrário. No Outbound a empresa é enérgica na prospecção de clientes. Diferente do Inbound Marketing, onde a empresa criar estratégias para atrair o cliente até ela.

Confira nosso artigo sobre Inbound Marketing e Outbound Marketing e fique por dentro do assunto.

Algumas empresas usam a compra de listas de contatos de empresas chamadas de “Data Brokers”. Essas são instituições que recolhem e vendem informações dos diversos consumidores na web para outras organizações.

Entenda o que é Data brokers.

Os “data brokers” não usam só dados crus (raw data) para alcançarem seus consumidores na rede, mas também os dados derivados, que são as estimativas previstas a partir do arranjo dos dados crus.

Desse modo, a forma de aquisição dessa lista de leads com os “data brokers” não é compatível com a LGPD. O ato vai de encontro ao princípio da finalidade específica do manuseio de dados e ao consentimento pelo titular dos dados.

Por isso, as empresas devem trabalhar com fornecedores que provem que suas listas possuem contatos que aceitaram a comunicação de marketing. Com a validação da LGPD, se sua empresa comprar uma lista com permissões inadequadas, você também é responsabilizado, e não apenas quem vende.

É válido mencionar que a LGPD não se aplica às bases de dados B2B. Informações corporativas não são regulados pela lei.  

Lembre-se dos cookies

Os “Cookies” são identificadores gerados e coletados pelo navegador ou pelo dispositivo utilizado pelo usuário, com o objetivo de oferecer uma página de acesso ou identificar o perfil que ele navega.

De modo geral, os cookies podem ser usados de várias formas e para várias finalidades, como mensurar os acessos de uma página, gerar relatórios, fazer monitoramento, etc.

Mas cookies são dados pessoais? Dados pessoais são dados relativos a uma pessoa física para identifica-la.

Entenda:

Há uma Teoria expansionista sobre o conceito de dados pessoais que a LGPD e a GDPR seguiram.

Teoria Expansionista

De acordo com essa teoria, os dados pessoais são um conjunto de informações que quando reunidos podem pessoalizar alguém. Assim, um cookie, que por meio de dados de navegação inferem perfis de comportamentos, quando reunidos a outras informações, como um CPF, tornam um indivíduo identificável.

Desse modo, o conceito de dado pessoal na lei usa a palavra “identificável” e não apenas “identificada”.

Qual base legal para a utilização de cookies?

Na GDPR e a LGPD, existe a determinação de que é fundamental uma base legal para o manuseio de dados. A ePrivacy Directive associa os cookies à base legal do consentimento – e abre exceção do uso dessa hipótese para os cookies necessários para a navegação ou utilização da solução. Todos os demais necessitam de consentimento.

Você saberia dizer como sua empresa tem se adaptado às mudanças e impactos da Lei Geral de Proteção de Dados? Disponibilizamos um Guia com 8 Tópicos Para Iniciar um Projeto LGPD.

Acesse e entenda mais sobre a LGPD e suas aplicações.

Bases Legais de Leads

Sua empresa é autorizada a usar os dados pessoais dos leads da sua base de contatos? Todos da sua equipe de marketing devem saber quais são as bases legais da Lei Geral de Proteção de Dados. Isto é, conhecer as medidas previstas na lei que permite o manuseio dos dados por uma instituição.

Quando dizemos “manuseio”, estamos dizendo também: Acesso, Coleta, Uso, Armazenamento, Compartilhamento, Comunicação etc.

Duas bases legais são importantes para a área de marketing: O consentimento e o legítimo interesse. E cada uma delas vai depender do fim que você dará aos dados adquiridos.

É necessário o consentimento explícito pelo titular dos dados, isto é, deve ser informado e dado livremente, para que os consumidores optem por engajar ou não.

O legítimo interesse da empresa diz que ela poderá tratar os dados pessoais para fins legítimos, considerados a partir de uma dada situação real.

Descomplique a saída

Quando um consumidor quiser cancelar uma assinatura ou fazer um descadastro facilite a saída dele. Os botões que ficam quase que invisíveis e nada fáceis de serem escondidos são usados para dificultar saída de um lead. Essa prática não poderá mais ocorrer.  

Deverá ser dito aos indivíduos que elas podem retirar o seu consentimento quando quiserem e explique como. Com a Lei Geral de Proteção de Dados, fazer a retirada do consentimento deverá ser tão simples como foi permiti-la.

Otimize sua segmentação de Leads

 Com a LGPD a criação de segmentações de acordo com o perfil de cada Leads terá que ser revisada e respeitar alguns limites. Ainda mais em casos considerados invasivos e discriminatório.

Nas ações de marketing, algumas práticas terão impacto negativo sob a visão da lei e depender de fatores como a intrusão na formação de perfis, desejos dos indivíduos, a forma como a comunicação de marketing é oferecida e a vulnerabilidade do titular dos dados.

Um exemplo prático seria o oferecimento de empréstimos com altos juros a pessoas que passam por dificuldades financeiras, após a realização de uma análise de crédito. Assim, a decisão automatizada, que oferece juros maiores baseados nos dados pessoais, pode ser considerada uma prática discriminatória.

Passos adiante com a LGPD

O principal é você entender bem o cenário da Lei Geral de Proteção de Dados em relação a sua empresa e suas atividades. Cada empresa irá possuir uma realidade diferente com necessidades distintas e todas precisarão se adaptar.

É interessante buscar consultores com profissionais que entendem do processo de adequação para não gerar transtornos futuros.

Até o momento a lei ainda não foi implementada, tendo grandes chances de ser alocada para o ano de 2020. No entanto, com a falta de decisão quanto a data, é preciso se adiantar e conhecer os direitos e deveres que a LGPD permeia.

Achou o artigo interesse e quer saber mais sobre a LGPD? Continue acompanhando o blog da Brinov e confira todos os posts mais interessantes sobre Tecnologia e Negócios.

Conheça mais sobre a Brinov Consultoria e seus serviços profissionais para a Era Digital.

O que é a Automação de Marketing?

O que é a Automação de Marketing?

Automação de Marketing: Saiba tudo o que esse recurso pode fazer por você e economize o tempo da sua equipe.

Automação de Marketing: Profissional de Marketing ou não, você provavelmente já ouviu falar! Isso porque o recurso é de extremo valor para as empresas na hora de conseguir aumentar sua captação de clientes por meio da comunicação rápida com eles.

Muitas são as estratégias de Marketing Digital que podem te ajudar a se aproximar com o público alvo, no entanto, fazê-las de forma manual e com excelência, é um grande desafio devido a quantidade de usuários na internet.

Pensando nisso, a Automação de Marketing surge para facilitar a atração das empresas, ajudando-as a se aproximarem de seu potencial cliente em grande escala e de maneira personalizada.  

Sabemos que muitas dúvidas aparecem sobre esse assunto, mas não preocupe! Nesse post vamos tentar explicar alguns pontos essenciais para você ficar por dentro do tema.

O que você vai ver:
  • O que é Automação de Marketing
  • Quais vantagens
  • Como funciona

O que é a Automação de Marketing?

Automação de Marketing consiste no uso de tecnologias, como softwares, por exemplo, para realizar uma ação em grande escola e otimizar os resultados de dada empresa. Pela automação é possível detectar, relacionar e se comunicar com seu público de maneira personalizada, conseguindo maximizar a ligação com ele e as vendas.

Se pararmos para pensar nas atividades do time de Marketing Digital, podemos ver toda demanda que lhe são dadas, como os conteúdos diários a serem publicados, as divulgações das marcas, produção de e-books, campanhas, gerenciamento das mídias sociais, escrever emails, enviar newsletter, além de muitas outras. Depois, ainda é necessário enviar as informações dos leads captados com essas estratégias para o time de vendas entrar em contato.

E como se já não bastasse tudo isso citado, o time de Marketing ainda precisa mensurar os resultados obtidos com cada uma das suas ações e realizar reuniões para acompanhar o progresso.

São muitas atividades, não é mesmo?

Conheça 5 Tendências do Marketing Digital para 2020.

O volume de tarefas e processos é gigante e quanto maior for a empresa, maior será a quantidade de contatos a serem feitos.

É por esse motivo que o time de marketing necessita de recursos que garantam ganho de tempo e reduzam o trabalho manual. Eles ajudam na eficiência e eficácia das tarefas.

Com o apoio de uma plataforma de automação de marketing os profissionais conseguem fazer o agendamento de postagens, enviar grandes quantidades de emails, fazer avaliações dos contatos e ainda mensurar esses resultados.  

Leia agora os benefícios desse recurso.

Conheça as principais vantagens da Automação de Marketing

Além de toda facilitação da rotina da equipe de marketing e a melhora no gerenciamento das atividades, a automação tem bem mais vantagens a oferecer para qualquer tipo de empresa. Veja:

Mais geração de leads

De acordo com a pesquisa realizada pela Martech em 2018, as empresas que utilizam automação de marketing conseguem gerar 4x mais leads do que as outras empresas que não possuem o recurso.

Se com a jornada do cliente mapeada fica mais fácil criar os processos e capturar mais leads, imagina com uma ferramenta de automação que irá otimizar a comunicação com eles, enviando até email marketing personalizado para você?

Confira o post que fizemos sobre Email Marketing e entenda a importância desse outro recurso.

Mais oportunidades de venda

Se, por alguma razão, um indivíduo não tem interesse no seu produto ou serviço hoje, possa ser que em algum momento ele tenha, por isso é importante sempre ser lembrado por ele. E como se faz isso? Se mantendo presente, isto é, nutrindo um relacionamento com ele, mandando dicas, presentes ou oportunidades relevantes para ele, sem somente suplicar uma compra.

É necessário prepara-lo para o momento da compra o educando sobre seu produto. Assim, você não perderá oportunidades de cara, terá mais chances de vendas.

Otimização do processo de vendas

Com a ferramenta de automação o processo de venda fica mais rápido, pois ele irá reduzir a quantidade de tempo gasto respondendo a perguntas, tendo em vista que a nutrição dos leads poderá responde-las.

Menor CAC

A sigla “CAC” quer dizer “Cost to Acquire Customers” ou em português, “Custo de Aquisição do Cliente”. É uma métrica que mostra o investimento em cada novo cliente.  

Pensando na automação e como as ações são realizadas em massa, o CAC diminui drasticamente e sua empresa e sua empresa consegue gerir bem mais clientes ao mesmo tempo.

Como funciona a Automação de Marketing

Depois de você ter visto o que é a automação e suas vantagens, agora é hora de você saber suas principais funcionalidades e como elas apoiam nas estratégias de marketing.

Redes Sociais

As redes sociais são as grandes vitrines dos produtos e serviços hoje em dia, pois isso, mantê-la sempre em funcionamento e com conteúdo relevante a ser divulgado, é o ideal.

Para conseguir o sucesso esperado, é preciso investir massivamente na produção de conteúdo e na publicação deles.  E isso não é nada fácil de se fazer sem uma ferramenta de automação.

Como é necessário fazer a divulgação em cada rede social, respeitando os horários de pico de usuário de cada uma delas e ainda gerenciar o engajamento dos usuários, a automação ajuda com:

  • Agendamento das postagens de cada rede
  • Monitoramento do engajamento do usuário (likes e compartilhamento)
  • Apresentar a quantidade de cliques
  • Acompanhar os resultados das interações

Email Marketing

O Email Marketing é ótimo canal para divulgar conteúdos e informações sobre sua empresa. Por isso, automatizá-lo contribui para a maximização das interações com o usuário.

Depois que a automação estiver configurada, pode-se enviar disparos de emails para seus potenciais clientes, como newsletter, promoções, e-books e outros materiais ricos.

O mais importante do email Marketing (Veja aqui) é a personalização da mensagem. Os usuários devem se sentir próximos da sua marca, e há algumas boas práticas para isso, como o uso o nome do contato ou da empresa para a pessoalização.

Criação de CTA

A sigla CTA, ou em inglês “calls-to-action”, significa chamada para uma ação. Seu intuito principal é atraia a tenção do leitor e leva-lo a realizar uma ação do seu interesse, como se cadastrar em alguma página, ou ir para algum link. Os CTAs podem aparecer em formato de botão, imagem ou texto e são ótimos para as estratégias de marketing.

Além do mais, as ferramentas de automação de marketing possuem recursos para a criação dos mesmos.

Criação de formulários

Como para captar leads, é preciso conseguir informações deles, os formulários com campos personalizados são bons para isso.

Tendo uma ferramenta de automação em marketing, você consegue criar esses formulários e personaliza-los com as informações mais relevantes para sua empresa. Assim, sua base de dados fica completa.

Criação de Landing Pages

As Landing Pages apoiam na conversão de visitantes em leads por meio de ofertas como ebooks, planilhas, cursos, descontos, presentes, sorteios e várias outras possibilidades.

Ainda é possível criar páginas de conclusão de ação, chamadas de “thank-you pages”.

Segmentação da base

É possível segmentar a sua base de várias formas e criar mensagens mais personalizadas e enviar conteúdos cada vez mais relevantes.  

Algumas ferramentas de automação irão permitir que você crie listas de segmentação baseadas nos dados dos seus contatos. Legal, não?

Conclusão

A Automação de Marketing é o grande diferencial para as estratégias de marketing alcançarem o sucesso. Basta controlar os processos, ter objetivos bem claros, manter o acompanhamento dos clientes em potencial sem esquecer dos clientes atuais, que precisam ser observados de perto também.

Essas são algumas funcionalidades das ferramentas de automação. Existem variadas no mercado e o ideal é vocês pesquisar para saber qual é a melhor para seu negócio em relação a utilidade e custo.

Você também tem a opção de contratar empresas de consultorias em marketing que entendam dessas ferramentas e além de encontrarem a melhor para o seu negócio, poderão realizar as ações de marketing junto com você.

A Brinov é uma consultoria de negócios e tecnologia que ajuda organizações visionárias a se prepararem para o futuro e está apta para começar a contribuir com seu negócio.

Entre tantas soluções disponíveis, a Brinov oferece serviços profissionais voltados para a Transformação Digital, como a implementação de Inbound Marketing, SEO, Google ADS, CRM, Inteligência de Mercado e Big Data Analytics.

Conheça mais sobre a Brinov e suas soluções para a Era Digital.  

O que é Smarketing?

O que é Smarketing?

O Smarketing pode ser entendido como uma estratégia empresarial que prioriza o alinhamento e a integração dos processos geridos pelos times de marketing e vendas com o objetivo de obter melhores resultados por meio da comunicação constante entre eles.


Por um grande período de tempo, os times de marketing e vendas foram vistos com duas funções separadas nas empresas, não tendo nenhum tipo de contato. No entanto, com o aumento das informações e análise de dados, os gestores notaram a importância da comunicação entre essas equipes e os resultados que a integração poderia gerar.

De acordo com o estudo feito pela Aberdeem Group, empresa americana especializada em pesquisas em marketing, as instituições que possuem equipe de vendas e marketing alinhadas conseguem um crescimento de 20% de receita ao ano. E o nome dado a esse alinhamento é Smarketing.

Pensando em todas vantagens que esse termo traz, nesse artigo você vai entender o que é Smarketing , como fazê-lo e quais são seus benefícios.

Acompanhe!

O que é Smarketing?

O termo “smarketing” nada mais é que a junção da palavra em inglês “Sales”, que significa vendas, e a palavra “Marketing”. Essa estratégia empresarial tem como foco a melhoria dos resultados tornando-os mais escaláveis a partir do alinhamento entre marketing e vendas.

O que se espera dessa junção é uma comunicação constante, clareza nas informações, trabalho em equipes, análises em conjunto e um compartilhamento contínuo de dados.

Ao passo que o time de marketing tem como função captar o público, convertê-los em leads e nutri-los com matérias ricos e relevantes, o time de vendas fica com a função de abordar esses leads com diálogos interessantes e fechamento de negócios em dado prazo.  

Aplicar o Smarketing na sua empresa é um ganho calculável e muito importante. Como dito acima, o crescimento para as instituições que o aplicam é de 20 % anualmente. Interessante, não?                                                       

Colocar essa estratégia em funcionamento não é uma tarefa simples, mas se irá gerar bons frutos, sabemos que vale a pena.

O mais interessante é que pode ser feito por qualquer empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte, ela funciona para todas. Basta ter uma equipe capacidade e com vontade de crescimento para chegar ao sucesso em conjunto.

Como alinhar os times de Marketing e Vendas?

Não é preciso entender muito sobre gestão para saber que existem muitos desafios encontrados na hora de alinha duas equipes, sejam elas de quaisquer departamentos.

Nesse caso não é diferente. Confira o post que já produzimos sobre o tema. Agora vamos te mostrar quais são as melhores opções para realizar o alinhamento.

Partimos do princípio de que ambos precisam ter objetivos iguais, ou no mínimo, semelhantes para o andamento do projeto.

É importante ter em mente que se os objetivos das equipes forem muito distantes um do outro, é hora de repensar alguns conceitos da empresa. Rever a definição de persona, metas e comunicação pode mostrar o porquê de os objetivos estarem tão diferentes.

Em segundo lugar a comunicação deve ser o mais transparente possível sobre a realização e resultado das tarefas. Assim como o alinhamento das personas deve estar claro para todos da empresa, se possível.

Essas duas equipes possuem muitas diferenças, a começar pela adoração por números da equipe de vendas, o que não ocorre, na maioria dos casos, com a equipe de marketing.

Então, como fazer esse alinhamento? Veja agora 6 dicas de como implementar o Smarketing:

Compatibilizar as metas

A meta anual ou mensal da equipe de vendas e de marketing precisa ser baseada na receita da empresa. Ou seja, devem possuir o critério “receita” para sustentar os resultados.

Utilizar mesmo funil de estágios do cliente

É preciso haver a unificação do funil de estágio de vendas e de marketing. Normalmente, essas equipes trabalham com funis diferentes, o que prejudica na escalabilidade dos resultados.

Tornar o funil padrão ajuda muito na Smarketing. Isso porque a jornada de compra de um lead está ligada ao seu ciclo médio de vendas.

Definir o “Sales- ready lead”

Assim como diz o ditado: “ O combinado não sai caro”, fazer a definição de quem é o cliente que está pronto para realizar a compra ajuda na concordância entre as equipes.

Dessa maneira todos ficam alinhados e evita discordâncias.

Compreender as Personas

Saber quem é o seu cliente ideal é fundamental. No mundo ideal, todos os colaboradores deveriam saber para quem produzem e para quem vendem.  Mas para essas equipes, esse é o mínimo.

Conhecer as personas é essencial para o bom alinhamento. À medida que o marketing deve conhecê-las para criar conteúdos relevantes para elas, vendas deve saber dialogar com elas do jeito certo para fechar negócios.

Criação de rede de gerenciamento

Criar uma rede onde relatórios são vistos e analisados por todos contribui para a transparência das atividades. É uma forma de todos saberem os progressos, mensurar os resultados e sugerir melhorias.

Implementação do SLA

O SLA é a sigla para Service Level Agreement (Acordo de Nível de Serviço). Isto é, um acordo feito entre distintas áreas de uma empresa para garantir que juntas elas tenham resultados alinhados aos objetivos da instituição.

Com ele, acordado as atividades e os resultados esperados de cada equipe, tornando mais fácil a divisão e organização das funções.

Quais os benefícios desse alinhamento?

Essa integração e acordo em torno de um propósito em comum traz como principal benefício o equilíbrio entre as mais importantes áreas de uma instituição. Além de unir os colaboradores e fazer com que vistam a camisa da empresa, os ganhos gerados pelos times de vendas e marketing aumentam o faturamento e os lucros.

Vale lembrar que todos ganham com o Smarketing. O alinhamento entre elas resolve dores de ambas as áreas, facilita processos, aprovações, gera empatia, produz metas e o alcance das mesmas.

A compreensão dos projetos será otimizada, já que todos estarão envolvidos de alguma forma em todas as etapas, sejam no planejamento inicial, na reunião de revisão ou na análise final de resultados.

Algumas ferramentas podem fazer com que essa união fique mais fácil, como as plataformas de CRM.

De modo geral, o CRM é a sigla para Customer Relationship Management, traduzido do inglês como Gestão de Relacionamento com o Cliente. O principal propósito das plataformas de CRM é alavancar as vendas por meio de estratégias e sistemas focados no gerenciamento e na satisfação dos clientes. Essa tecnologia oferece insights sobre seu público alvo, ajuda a captar e organizar os dados dos seus leads e conseguem automatizar certas tarefas para unir as estratégias de vendas com o público específico.

A Ploomes, grande empresa de software, oferece três soluções em uma única ferramenta integrada, sendo estas CRM, Funil de Vendas e Automação de Propostas. Seus serviços de CRM centralizam sua base de clientes e mantem seus dados atualizados e disponíveis para toda equipe

Conclusão

Integrar esses dois times não será simples, e os resultados também não serão visto de forma rápida.

O mais importante é entender a importância do Smarketing, criar esse hábito na empresa, garantir que os times estejam realmente focados em absorver a integração e leva-la para frente.

Com a aplicação desse termo os processos serão mais conscientes e condizentes com o objetivo da instituição, dos colaboradores e principalmente com público.

Agora você já pode começar a implementar as dicas e seguir com a melhora dos resultados e sucesso da sua empresa.

Esse conteúdo foi útil para você?

Se sim, acesse o blog da Brinov Consultoria e encontre esse e outros assuntos que irão ajudar a sua empresa a crescer cada vez mais.

Conheça também nossos serviços profissionais de consultoria em TI e Transformação Digital.

Email Marketing: Como fazer?

Email Marketing: Como fazer?

Email Marketing é uma estratégia vinculada ao Marketing Digital baseado no disparo de emails para um público segmentado, seja ele vindo de uma base de contatos de clientes fixos ou leads gerados por meio de alguma outra estratégia.

Acompanhe esse artigo e entenda melhor o que é, como funciona e quais vantagens de colocar essa estratégia em prática.

Boa leitura.

Por muito tempo, o email marketing foi visto com maus olhos. Isso porque eles sempre tiveram relacionados a ideia de spam ou a comunicação intrusiva, aquela que faz uso indiscriminado de anúncios sem o uso da personalização de consumidores. No entanto, devido as inovações de automação de marketing, o email como publicidade, se tornou uma boa maneira de enviar as
mensagens corretas, para as pessoas certas.

Além de ser uma ótima ferramenta para os profissionais de Inbound Marketing, o email é um canal muito consumido. Segundo uma pesquisa feita pela Pew Research, 92% dos indivíduos adultos que estão online, utilizam o email.

Então, contrariando muitos, o email marketing não acabou e ele pode ser uma forma de fazer seu negócio crescer cada vez mais.

O que é Email Marketing?

Email marketing é o uso do email nas campanhas de marketing digital, objetivando a criação e a manutenção do relacionamento com clientes, o que gera mais resultados nas vendas e melhora na retenção. 

Ou seja, ele é uma estratégia de Inbound Marketing criado para apoiar a comunicação entre uma empresa e seu consumidor ou lead, pelo email. O contato pelo disparo de emails pode ser realizado a partir de uma seleção dos mesmo por meio de uma ferramenta de automação, capaz de guiar o processo de personalização das mensagens.

Muitas são as formas de fazer email marketing, existindo até categorias para elas. Alguns exemplos comuns são: 

  • Oferta de algum produto ou serviço;
  • Promoções;
  • Confirmação de compra;
  • Divulgação de material rico;
  • Newsletter;
  • Ativação de conta.

 É bom ressaltar uma característica da prática do email marketing: a opção de cancelamento do recebimento de email. O oferecimento dessa opção demonstra respeito pelo público que os recebe. É possível ainda atrelar uma pesquisa de opinião na hora em que o indivíduo está fazendo o cancelamento, podendo entender o que ocorreu para a desistência.

Porque fazer Email Marketing?

Talvez você esteja pensando: “ Mas eu já tenho várias estratégias de marketing, não preciso disso”! É aí que você se engana! Como dissemos anteriormente, quase 100% dos adultos que utilizam a internet, são frequentadores dos emails. Portanto, sua empresa precisa estar atualizada com esse dado, pois essa é uma forma da sua empresa conseguir informações valiosas sobre o seu público alvo.

Veja agora alguns benefícios dessa estratégia:

Ampliação do alcance 

De acordo com a Radicati, uma empresa americana especializada em pesquisas mercadológicas com foco em indústria de informática e telecomunicações, até o final de 2020, o número de usuários de e-mail em todo o mundo chegue a 3 bilhões. Ou seja, quase metade da população do mundo estará usando e-mail até lá. Incrivel, não é mesmo? 

Então, quanto mais emails uma empresa tiver cadastrado, mais chances de retenção emails chances de vendas ela terá. Quando criamos um login num site, usamos o email. Quando compramos online, usamos email. Quando marcamos consulta, usamos email. Assim, ele é uma parte fundamental das atividades de um usuário da Internet.

Cobertura previsível

Diferentemente das redes sociais, em que nem todos que seguem sua página verão seu post devido aos algoritmos que determinam a relevância da mensagem, no Email Marketing é possível prever a cobertura.

Uma das vantagens desse canal é a cobertura previsível. Isso quer dizer que quando se seleciona 500 endereços de email para o envio de dada mensagem, todos os 500 irão receber seu email na caixa de entrada (exceto se houver problemas técnicos na caixa)

Diferentes formatos 

O email pode ser considerado pelos profissionais de marketing como aquele job que vem sem briefing, ou seja, sinônimo de liberdade. A mensagens não tem uma quantidade específica de caracteres, além de ser liberado o uso de imagens, emoticons e gifs.

Além disso, podem ser utilizados templates, infográficos, mensagens curtas ou longas, CTA, links. Isto é, qualquer formato.

Retorno Financeiro

O email é o canal com melhor retorno financeiro devido ao seu baixo investimento. Mesmo existindo várias ferramentas no mercado para serem contratadas, de diferentes tipos e níveis, o valor não será alto, devido à baixa necessidade de muitos investimentos.

Há também ferramentas gratuitas como o Mailchimp que podem ser utilizadas.

Confira abaixo algumas estastísticas obtidas em um estudo feito pela Adobe: 

  • Indivíduos ficam mais de 5 horas por dia lendo emails no trabalho, sendo 3 horas para email corporativos e 2 para email pessoal. (Email Usage Study 2019).
  • 85% do público usa o celular para checar a caixa de entrada todo dia. (Adobe Consumer Email Survey).
  • O Email marketing é o meio mais popular para manter contato com as marcas. O estudo diz que 58% dos participantes do estudo da Adobe preferem receber promoções de produtos e serviços por email a receber por app ou redes sociais das marcas.

 

Qual o papel do Email Marketing?

Mesmo sendo atrelado a uma abordagem promocional e comercial, o Email Marketing vai além disso. Quando um usuário permite que uma empresa envie emails, ele dá acesso a parte da sua vida pessoal, podendo ser iniciada conversas. Afinal, usamos o email não só para receber emails importantes de empresas, mas também de amigos e familiares.

Portanto, na estratégia de marketing, o email é o canal que concede a comunicação personalizada com potenciais clientes e clientes reais. Ele traz resultados incríveis e satisfatórios.

Veja o papel do Email Marketing na sua estratégia de Marketing:

 

Engajar leads

Quando um indivíduo aceita receber seus emails da sua empresa, ela espera manter contato. Parece claro, mas algumas empresas esquecem de manter um relacionamento constante com sua base de contatos por email! 

Logo, o email marketing é utilizado na sua estratégia para engajar seus leads, fazendo com que lembrem de você e amplie a chance de seus leads virarem clientes.

Promover conteúdos

Caso sua empresa possuía um blog ( o que é essencial!), promover seus conteúdos é algo que traz bons retornos. Isso porque você tem a possibilidade de dar ao seu lead materiais que ele tem interesse, fazendo com que fique satisfeito.

Um newsletter, por exemplo, traz acessos ao seu post, ampliando a visibilidade do seu site na internet. 

Educar os leads

A nutrição ou educação de leads é uma estratégia importante do Inbound Marketing. Com ela é possível transformar seus usuários em leads, e seus leads em clientes. Para isso, é crucial educar seus contatos a respeito do seu negócio e estreitar o relacionamento de vocês.

O email é o canal para nutrir seus leads, porque permite o envio de mensagens personalizadas no momento certo. SE você usa uma ferramenta de automação de marketing, poderá usar o email para nutrir e educa-los mais facilmente.

Vender

No email você pode enviar ofertas e promoções para seus leads, oferecendo muitas vantagens para eles. É uma forma de conseguir vender mais rapidamente e ainda passar uma boa impressão com textos e imagens bem feitos e alinhados.

Atualmente, é possível incentivar que seus contatos realizem alguma transação com um clique no email, o CTA é um exemplo disso.

CTA é a sigla para “Call-To-Action”, que em tradução significa “chamada para ação”. Ou seja, é um botão inserido no email com links de uma página que incentivam os usuários a realizarem uma ação com redirecionamento para outra página.

Mas como começar a fazer Email Marketing?

 

Se você pretende iniciar sua estratégia de email marketing, é preciso de uma ferramenta, ou software que faça disparo de email em massa. Até porque, deve haver segmentação dos leads, dividindo-os de acordo com etapas do funil de vendas e interesse.

Existem alguns softwares completos no mercado que realizam função de automação de marketing, gestão de redes sociais, blogs e outros. É preciso fazer uma pesquisa aprofundada sobre qual se encaixa melhor no seu bolso, nas suas expectativas e necessidades.

Você pode também optar por contratar uma empresa de consultoria em Marketing digital, onde terá todo apoio para começar sua estratégia de email marketing e muitas outras que desejar. É uma forma mais simples de iniciar e com menos dores de cabeça

 

A Brinov Consultoria oferece serviços profissionais de Inbound Marketing, como Auditoria de Sites, Email Marketing, Automação de Marketing e Marketing de Conteúdo para sua empresa ampliar a performance na web.

Conheça esses e outros serviços da Brinov e faça sua empresa crescer.

 

Facebook entrar página inicial

Facebook entrar página inicial

Se seu objetivo é começar a ganhar dinheiro com o Facebook, este artigo foi criado para você!

Definir na página do facebook na sua página inicial é uma excelente dica para começar!

Ok, nós entendemos, seu objetivo é entrar direto na página inicial do Facebook, certo? Perfeito, aqui vai: https://www.facebook.com/.

Agora, se você realmente chegou aqui por ter feito buscas no Google como “Facebook entrar pagina inicial”, acompanhe este post até o final que vamos lhe ensinar!

Facebook entrar página inicial?

Afinal, apesar de existirem outras redes sociais de sucesso como Instagram, Twitter, Pinterest, Snapchat e Linkedin, o Facebook ainda é a líder de todas!

Globalmente, ele tem 2,2 bilhões de usuários mensais. Com isso, a rede social supera o WhatsApp, da própria empresa. O aplicativo de mensagens tem 120 milhões de usuários ativos no Brasil e 1,5 bilhão no mundo, portanto, seja qual for o público que você queira atingir, seguramente ele está no “Face”.

Quero colocar o Facebook como minha página inicial

Para estar atento ao Facebook, é importante que ele seja a primeira página a ser aberta pelo navegador do seu computador, certo? Siga as etapas abaixo para configurar o face no google chrome.

Como colocar o Facebook como página inicial no Google Chrome

Ao clicar nos três pontinhos na vertical que ficam ao lado da barra de endereços, vá em “Configurações” e em seguida, procure por “Aparência”, clique em “Mostrar botão Página Inicial”, opte por “Digite o endereço da web personalizado”. Nele, redija https://www.facebook.com/.

Como colocar o Facebook como página inicial no Firefox

Ao abrir o Firefox, clique nas três linhas verticais que ficam ao lado da barra de endereços, e clique em “Opções”. Dentro de “Geral”, procure por “Página inicial”, digite https://www.facebook.com/ e aperte “enter” para salvar.

Como colocar o Facebook como página inicial no Internet Explorer

Com o Internet Explorer aberto, selecione o botão “Ferramentas” e, em “Opções da Internet”, vá a “Home Page” dentro da guia “Geral” e especifique a URL https://www.facebook.com/ para defini-la como página inicial. Selecione aplicar e clique em “OK”.

Se você já possui uma conta, pule a próxima etapa, caso não siga em frente!

Como posso me cadastrar no Facebook

Agora que você já colocou o Facebook como sua página inicial, é hora de criar uma conta na rede. É necessário que você cadastre o seu nome completo, email ou telefone, data de nascimento e crie uma senha para dar início ao seu perfil.

Agora, toda vez que você quiser entrar, basta fazer o login com seu email ou número de celular e a senha, adicionar amigos, curtir página e fazer parte de grupos são algumas das ações que você pode fazer para ver conteúdo de seu interesse na timeline.

Sempre bom frisar que um perfil no Facebook é diferente de uma fanpage, mas, lembre-se, não basta ter uma conta para ter resultados, é preciso também saber anunciar no face!

Agora vamos ao que interessa!

Os anúncios do Facebook oferecem oportunidades de alcance quase ilimitadas para seus produtos e serviços. Além disso, ele faz o melhor para mostrar os anúncios mais relevantes para o seu público, a fim de tornar o conteúdo mais atraente.

As ferramentas de segmentação permitem cobrir qualquer estágio do seu funil de vendas, visando impressões de anúncios, geração de leads e otimização de vendas.

A rede de publicidade do Facebook tem um alcance de público impressionante.

Aqui está uma breve visão geral de onde você pode exibir seus anúncios do Facebook:

  • Facebook: o público diário do Facebook é de 1,52 bilhões de usuários, com 2,3 bilhões de usuários mensais ativos. Isso garante que quase todas as empresas possam encontrar pessoas interessadas em seus produtos ou serviços.
  • Instagram: em 2018, o Instagram atingiu 1 bilhão de usuários em todo o mundo, de acordo com a pesquisa da Statista. A plataforma está se movendo ativamente em direção a uma infraestrutura de comércio eletrônico e já é uma boa vitrine para as empresas e seus produtos. O crescimento constante do Instagram oferece oportunidades quase ilimitadas em termos de conexão visual com seu público.
  • Facebook Messenger: De acordo com as estimativas, o Facebook Messenger tem acesso a 1,3 bilhão de usuários em todo o mundo.
  • Rede de Parceiros do Facebook (Audience Network): a Rede de Parceiros, o Audience Network,  torna seus anúncios visíveis aos parceiros de publicidade do Facebook, incluindo Tinder, Cut the Rope etc.

Adequado para todos os anunciantes

Os anúncios do Facebook podem alcançar os mais diferentes objetivos de marketing, incluindo desempenho, marca e crescimento da comunidade.

  • Tem um site ou página de destino onde coleta leads, você tem acesso a mais de 15 formatos de anúncios diferentes e muitas opções de otimização de anúncios.
  • não possui páginas de destino, pode coletar dados de leads diretamente nos anúncios do Facebook usando o formato Lead Ads e obter leads enviados diretamente para seu Messenger, CRM ou e-mail.
  • administra uma loja online, faça o upload da sua lista de clientes e inicie campanhas dinâmicas de remarketing.
  • Promova suas páginas de empresa no Facebook e Instagram com a oportunidade de otimizar seus anúncios com base em curtidas e compartilhamentos.
  • Para tornar sua marca mais reconhecível, você pode visar impressões e configurar campanhas em vídeo.

Opções precisas de segmentação

O Facebook coleta muitos dados do usuário, o que permite adaptar sua publicidade com precisão para um público específico.

Estas são as principais ferramentas de segmentação do Facebook disponíveis para os anunciantes:

  • Públicos Semelhantes. O Facebook oferece uma das melhores opções de segmentação destinadas a públicos semelhantes aos seus usuários atuais. Tudo o que você precisa fazer é carregar os telefones ou listas de e-mail dos clientes e obterá um público de qualidade com características detalhadas. Além disso, você também pode criar um público semelhante a partir dos seus seguidores.
  • Otimização baseada em conversão. O sistema fará o possível para exibir seus anúncios para usuários com alta probabilidade de converter uma conversão em cliente. Para usar essa ferramenta, você precisa instalar o Facebook Pixel no seu site, configurar dados de eventos, transferir para sua conta do Facebook Ads e escolher esse método de otimização.
  • Audience Insights. Essa ferramenta permite criar públicos de qualidade. Você pode analisar seus públicos com base em interesses específicos, encontrar recursos sobrepostos com outros segmentos de usuários ou criar seus próprios segmentos com base em todos os públicos, estejam eles conectados à sua página de empresa ou não.

Automação e recursos adicionais

Aqui estão mais 6 ferramentas de anúncios do Facebook que ajudarão você a automatizar seu marketing e aumentar sua eficiência:

1. Mais de 10 tipos de posicionamentos e algoritmos de otimização baseados em posicionamentos estão disponíveis. Por exemplo, se você escolher canais automatizados, o Facebook priorizará plataformas com uma taxa de eficiência mais alta. Se o seu feed do Instagram fornecer conversões mais baratas que o seu feed , os Anúncios priorizarão o posicionamento do Instagram.

2. Você pode usar alguns formatos específicos de anúncios como se fossem uma página de destino. Eles têm uma velocidade de carregamento maior, o que aumenta as taxas de conversão:

  • Geração de Cadastros – formato de anúncio especial que permite aos anunciantes coletar dados de leads em potencial no Facebook usando formulários de leads personalizáveis. Os dados do lead serão armazenados no Facebook, enviados ao seu CRM ou diretamente à sua caixa de entrada, se você usar as ferramentas do eLama.
  • Oportunidade de redirecionar usuários em potencial de um anúncio para o WhatsApp ou o Facebook Messenger.
  • Experiência instantânea (ex Canvas) – um formato de anúncio que permite aos anunciantes criar postagens do tipo landing no Facebook. Disponível apenas em dispositivos móveis.

3. Teste A/B. Essa ferramenta permite que você teste seus conjuntos de anúncios, distribuindo igualmente o tráfego entre seus anúncios, isso permite que você identifique os anúncios com melhor desempenho e compare a eficiência dos anúncios. O processo é totalmente automatizado e permite testar diferentes imagens, posicionamentos e públicos.

4. Criativo dinâmico. Criação e otimização automatizadas de combinações de criativos, cópias e cabeçalhos de anúncios, visando a máxima personalização do conteúdo.

5. Plataforma e ferramentas intuitivas para simplificar a criação e o lançamento de anúncios, por exemplo, editor de vídeo embutido e galeria de imagens.

6. Painel de análise integrado com recursos avançados, incluindo análise de funil, conversões, modelo de atribuição.

Uma pequena lista de verificação para quem deseja testar os anúncios do Facebook

Não é tão difícil começar a anunciar no Facebook, afinal, você pode conferir a gravação do nosso webinar, abordando os conceitos básicos de um lançamento de campanha bem-sucedido.

Aqui está uma pequena lista de verificação para anunciantes iniciantes:

  • Instale o Facebook Pixel no seu site, este é um passo fundamental, além disso, verifique está funcionando corretamente!
  • Crie uma campanha com o objetivo de Conversões e três tipos de segmentação: Semelhante, Interesse e Remarketing. Configure a segmentação de exclusões mútuas para evitar sobreposição de público.
  • Use posicionamentos automatizados para permitir que os algoritmos encontrem os posicionamentos mais eficientes para seus anúncios.
  • Use o criativo dinâmico e utilize diferentes cópias de anúncios, imagens e propostas de vendas exclusivas.
  • Lance suas campanhas e acompanhe os resultados.

Conclusão

Considerando o atual nível de automação dos anúncios do Facebook, nosso principal objetivo como anunciante é ensinar o sistema a encontrar nosso público-alvo. O Facebook já fornece muitas ferramentas para ajudá-lo a fazer isso. Certifique-se de aproveitar as últimas tendências. Há apenas um ano, o formato de anúncio do Instagram Stories estava em fase de teste. No momento, é uma das principais ferramentas de publicidade para muitas empresas com CPM superior aos anúncios do Instagram Feed.

O que vai acontecer a seguir? O Facebook está trabalhando em um ecossistema de mensagens unificadas para o Facebook, Instagram e WhatsApp. A gigante das mídias sociais definitivamente desenvolverá seus negócios de publicidade na mesma direção.

O Instagram também está se tornando uma vitrine para empresas de comércio eletrônico com novas ferramentas destinadas a uma experiência de compra conveniente dentro da própria plataforma.

Caso esteja precisando realizar um upgrade no Marketing Digital da sua empresa, entre em contato com o time da Brinov Consultoria.